A qualidade está em tudo!

Imagine uma transportadora de pedidos feitos pela internet:

Entrega no prazo, porém com defeito! Entrega fora do prazo sem avisar, com defeito! Entregar antes do prazo com defeito!

ou

Entregar um produto de qualidade dentro do prazo!

Ou ainda…

Identificar o defeito, entrar em contato e dar um feedback sobre a nova data de entrega?

A qualidade tem diferentes interpretações, porém a mais assertiva é que, se o cliente está satisfeito, a qualidade foi atendida. Nos exemplos acima, qualquer uma das entregas com defeito são frustrantes. Entregas com atraso também causam desconforto.

E como conciliar tempo, custo, as necessidades dos clientes e ainda garantir a qualidade? O Triângulo das restrições nos mostra exatamente isso. Nenhum destes pontos devem ser deixados de lado. Sempre que o tempo, custo ou escopo tiverem alterações, a qualidade será diretamente atingida.

Não existe uma verdade absoluta sobre como ter sucesso em projetos, porém se o produto ou serviço tiver qualidade em todas as suas etapas, a garantia de sucesso é maior. No caso do software, um projeto bem planejado, com desenvolvedores com mindset de qualidade, terão uma baixa porcentagem de erros e chegarão ao mercado com alta aceitação.

É importante lembrar que os clientes devem ter um feedback rápido sobre possíveis problemas e atrasos na entrega, um relacionamento sincero e transparente aumentam as chances de negociações.

A qualidade deve estar presente desde o início da demanda, até a sua chegada em produção. O teste é só uma das etapas da garantia da qualidade. Podemos destacar algumas verdades sobre ele:

  • O teste inicial economiza tempo e dinheiro!
  • Avalia os produtos de trabalho, como requisitos, estórias de usuários, modelagem e código;
  • Verifica se todos os requisitos especificados foram atendidos;
  • Valida se o objeto de teste está completo e funciona como os usuários e outras partes interessadas esperam;
  • Cria confiança no nível de qualidade do produto;
  • Encontra falhas e defeitos;
  • Fornece informações suficientes às partes interessadas para permitir que elas tomem decisões, especialmente em relação ao nível de qualidade do objeto de teste.

Não pense que o teste vai garantir que seu produto seja o melhor. Testando não vamos encontrar 100% dos defeitos!

Um professor uma vez disse: “Fuja do código cebola!” (aquele que ao ser aberto, dá vontade de chorar). Pense que a qualidade é dever de todos e se você quer ser o melhor no que faz, faça bem feito da primeira vez! Evite retrabalho, evite frustrações e reclamações.

Livro recomendado:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Related Post