Praticou empatia hoje?

Ninguém tem o direito de julgar, sem ouvir as justificativas. Não somos donos da razão, mas as vezes na correria do dia a dia esquecemos, ou não temos tempo de pensar em como as pessoas recebem as nossas ideias e opiniões.

Empatia não deveria ser utilizada somente por ser uma palavra da moda, mas sim, deveria estar presente todo o tempo. Em uma reunião de família, em uma negociação comercial, em uma conversa de relacionamento.

O bom senso e educação devem sempre estar presentes, pois sem estes requisitos é impossível se colocar no lugar de alguém.

Ser verdadeiro não lhe dá o direito de ir além dos seus limites. A sua liberdade termina, quando a do outro começa.

Palavras ditas de forma irracional, ferem e são elas as causadoras de muitos desentendimentos.

Uma palavra mal pronunciada pode trazer consequências irreversíveis. Lembre-se que você é responsável pelo que diz e é responsável também que as pessoas entendam seu recado sem ruídos de comunicação, para não haver conflitos futuros.

No ambiente de trabalho, procure ser transparente. Tire suas dúvidas. As pessoas não pensam como você, não trabalham como você, e não vêem da mesma forma que você.

É clichê dizer que o óbvio é óbvio só pra você, mas vale a pena sempre pensar nisso, para não cair em situações indesejadas.

Nossos clientes, nossos familiares, nem sempre usam a mesma forma de se comunicar. No ambiente de trabalho uns preferem e-mail, outros preferem um comunicador instantâneo. E como ser empático nestes cenários distintos?

Empatia é adquirida com o tempo, muita prática e resiliência são necessários. O mercado de trabalho requer cada vez mais a empatia.

Trazendo isso para a realidade da tecnologia em um ambiente ágil. Como um P.O define uma nova demanda sem saber a necessidade do cliente? Como um UX desenvolve um protótipo sem entender o público que a empresa atende? Como uma equipe QA fará os testes de regressão sem se comunicar com os stakeholders? Como o suporte se comporta com uma ligação mais ríspida que o normal? São cenários comuns, que se analisados e trabalhados de forma correta (com empatia), com certeza terão um melhor resultado.

Pratique a empatia e seja feliz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Related Post